Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARTA DE ALFORRIA


Teus olhos eram plácidos lagos

Refletindo a vida cor da esperança

Teus beijos, abraços, doces afagos

Emoções que meu corpo não alcança.

Os anos passaram e meus estragos

São as cicatrizes, não mais a doença.

São as reminiscências de tempos amargos

Desventuras de minh'alma criança.

Teus olhos não me trazem saudade, no entanto

Refletem a mágoa que hoje te devora.

Teu amor partiu...Ah!Como entendo este pranto!

A dor que sentes, um dia irá embora.

As recordações são teu presente, enquanto

Minha vida segue serena, agora,

Pois finalizei minha agonia

Decretei minha carta de alforria



Este poema compõe um dueto com o poema ALFORRIA do poeta Carlos Boscacci


http://www.recantodasletras.com.br/poesiassurrealistas/118348
Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 04/03/2006
Reeditado em 04/03/2006
Código do texto: T118596

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
11345 textos (916672 leituras)
16 áudios (8882 audições)
311 e-livros (34109 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:59)
Denise Severgnini