Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Domingo

         Das entranhas
         afloram-me
         brisas de manhãs
         plenas de artimanhas
         céus de brigadeiro,
         fiapos de nuvens
         brancas e leves
         a bailar no picadeiro
         da manhã refens..
         Á sombra da mangueira
         gorjeio de mil passarinhos
         toma-me inteira,
         e é tudo tão bonito
         que a alma em desalinho
         abre ao infinito
         os seus dominios.
         Ficaria assim
         por toda eternidade
         mas, ai de mim,
         devo volver á realidade
         Amanhã, segunda feira,
         devo pagar o preço
         dessa verdade:
         Suar na esteira,
         mudar de endereço
         abrir novo caminho
         conquistar espaço,
         vestir meu blazer de linho
         firmar o passo
         superar o fracasso.
         mas,levo comigo
         essa brisa,
         esse sol amigo
         que será,
         oásis
         calma,
         refrigério á alma
         manhã de domingo
         ao alcance da mão.
         
             
 
         
 
Teca
Enviado por Teca em 04/03/2006
Código do texto: T118600

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar a autoria de Teca e o site www.recantodasletras). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Teca
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil
1121 textos (122845 leituras)
5 e-livros (1459 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:42)
Teca

Site do Escritor