Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidão


A solidão me invade
Sua presença é constante
Insiste em me acompanhar
Ela é tanta que nem cabe
No espaço consonante
Que me é lícito ocupar

A solidão é saudade
Que deixa-me ofegante
Sem poder me aliviar
Não sei se é por maldade
Que se faz sempre presente
Tentando me provocar

A solidão é esperta
Um tanto beligerante
Não se deixa afastar
Penso que ela acoberta
De maneira elegante
O que me faz recuar

A solidão em verdade
Talvez seja a companhia
Que busco no exterior...
Quem sabe a oportunidade
De romper a agonia
Na tirania da dor?!

A solidão me fascina
Quando a sinto fortemente
Latejando com vigor
Minha alma pequenina
Se recolhe humildemente
Buscando somente o amor

Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 18/04/2005
Código do texto: T11866
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila de Loureiro Coelho
Jacareí - São Paulo - Brasil, 65 anos
1286 textos (215177 leituras)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:55)
Priscila de Loureiro Coelho