Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Equilibrista

Na corda bamba do dia,
equilibro-me subindo e descendo
na ampulheta das horas.

O minuto seguinte
é um abismo
de expectativa.
Mas de tanto renascer
diariamente
já não sinto vertigem.
Solange Firmino
Enviado por Solange Firmino em 05/03/2006
Código do texto: T119057
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Solange Firmino
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
194 textos (59250 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:30)
Solange Firmino