Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Deus Adeus

por tanto e todo esse tempo
que se elevou em altares
ainda há de se querer
colher a fruta mais tenra
de todos os pomares

ou por bem
que se banhe com toda lágrima
que fizeste escorrer nas faces
vestes túnicas do pecado

inunda lindos vasos azuis
com a imundície
de todo o paraíso
por nós desejado

se houver bonança
com teu sangue
há sim de se curar
todas as feridas abertas
com o teu nome esperança

se não então
que se morra nesse verão febril
e novamente
renasças no mês de abril
Plínio Sgarbi
Enviado por Plínio Sgarbi em 06/03/2006
Reeditado em 05/12/2012
Código do texto: T119683
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Plínio Sgarbi
Jaú - São Paulo - Brasil, 54 anos
241 textos (218199 leituras)
21 áudios (3298 audições)
5 e-livros (510 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:33)
Plínio Sgarbi