Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Papel, papel...

Papel, papel
Vasto papelão
O que fazem do meu
Sem cumprirem os seus
Pedem, pedem, enchem
E pouco se importam
O seu tem que ser bom
Melhor ainda, ótimo
Quando sua voz chega
Tantos quantos podem
Tiram o corpo fora
E a sua voz se perde no ar
Por terra ou mar
Sem ter o que fazer
Rir ou falar, até chorar
Pressionando, se leva, eleva
Em caminho contínuo
Este seu, pedaço de papel
Papelão.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 19/04/2005
Código do texto: T12112
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120249 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 05:03)
Peixão