Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ALMAS DE CIMENTO.

Feito em sangue simples homem
No que tange o chamamento,
Simples homem,
Da alma olvidar,
Deixar cair no esquecimento.
Dura de cimento se sentimento,
No que pese o apelamento,
Pois chamá-lo de homem
Mesmo feito em sangue,
Mesmo que me engane,
Chamá-lo-ei de homem,
Pois tem alma,
Não mais calma,
Como a da criança,
Que por engano,
Ou por lembrança.
Querer saber é capaz:
-Papai, o que é a paz.

Chamá-lo-ei assim,
Mesmo que por fim,
Reconhecer tenha
De ver frontalmente
Mas um mural
Cheio de ódio,
De mal,
Forem por ser normal,
Aparentemente homem,
Chamá-lo-ei de tal
Receoso de que seja,
Eu o anormal,
Por que vivo,
Por que respiro,
Por que penso.

   (D`Eu)    
Sidnei Levy
Enviado por Sidnei Levy em 20/04/2005
Código do texto: T12251
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sidnei Levy
Campinas - São Paulo - Brasil, 71 anos
298 textos (20820 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:10)
Sidnei Levy