Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Há Palavras

HÁ PALAVRAS

 

Que tendem para o absurdo
Há certas palavras
A que eu não deveria dar uso

 
Há palavras

 
Soltas
A pedir serem reunidas
Há palavras
Que juntas são mesmo lindas


Há palavras

 
Sagradas
Que não deveriam ser questionadas
Há palavras
Que exigem de nós nada


Há palavras

 
De amor
Difíceis de exprimir
Há palavras
Que nos deviam unir


Há palavras
 

Proibidas
Que nunca deveriam ser tocadas
Há palavras
Que nos levam a inúteis batalhas


Há palavras


Que eu nunca te disse
Porque sou envergonhado
Há palavras
Sem som
Que te deveriam dizer que estou por ti apaixonado


Há palavras


Finais

Há espera de um ponto que as oriente
Um ponto terminal
Que nunca colocamos
Pois para nós o futuro
É uma janela aberta
Para o poente
Onde tudo acaba
Onde tudo é um princípio
Há palavras
Que nos livram do precipício
Pois estamos sempre a criá-las
Sempre pontes a erguer
Sempre novas palavras a inventar
Construindo a todos os instantes esse futuro
Onde finalmente gostaremos de estar

 
Há palavras

Poema protegido pelos Direitos do Autor
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 13/03/2006
Reeditado em 16/03/2006
Código do texto: T122710

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5079 textos (170381 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:37)
Miguel Patrício Gomes