Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Outono

Vivendo um verdadeiro impasse,
um amor sem nenhum consolo.
Como se desgraça faltasse,
o coração embebido em dolo.

Paixões eventuais oferecem conforto,
mas, mergulhado num calvário de dor,
o coração fica solitário, trôpego, morto,
sem música, sem dança, sem ardor.

Vive-se triste, sozinho, com sono,
imotivado, ausente, esperando,
como se fosse sempre outono,
em mágoas, torturado, afogando.

Como nos versos de Caetano,
“querendo querer-te sem ter fim”,
implorando que tudo seja engano,
pois não é justo que finde assim.
Fabrício Mohaupt
Enviado por Fabrício Mohaupt em 14/03/2006
Código do texto: T122886
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabrício Mohaupt
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 44 anos
36 textos (4139 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:16)
Fabrício Mohaupt