Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PÉTALAS DE SILÊNCIO

*Fanny*

Sentei-me numa nuvem, acendi uma estrela
Sorri… e os olhos da Lua pestanejaram
no rosto solitário da noite.
Escutei o silêncio do luar…
violinos e cítaras da alma entoaram
cânticos enfeitiçados de galáxias longínquas...
Ternuras entrelaçadas…sonhos suspensos
num tempo perdido sem memória…

Ainda vislumbro nos interstícios do vento
fragmentos sublimes da nossa história...
Sinfonia de versos coloridos que um dia declamaste
no palco de tantas quimeras imaginadas...
Sinto até a poesia perfumada de lírios e magnólias
que semeaste no jardim secreto dos meus pensamentos…

Os meus passos querem seguir os teus...mas em vão!

Apago a estrela da esperança…apago o sol da Lua.
Escorrem agora pétalas amargas de silêncio
nas pálpebras sombrias da madrugada.

Vagueio assim sem ti pelos horizontes azuis do Tempo
esperando que a Primavera dos teus versos
se aninhe de novo nas minhas mãos mansas de vento.

 

Fanny Estrela
Enviado por Fanny Estrela em 15/03/2006
Código do texto: T123628

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fanny Estrela
Portugal
230 textos (6828 leituras)
1 e-livros (100 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:41)
Fanny Estrela