Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESPEDI-ME DOS PÁSSAROS


José Antonio Gonçalves

estou indo ao teu encontro
sem parar por dentro do silêncio
que me vai roendo na alma

ontem pensei em ti no ruído
doce da cidade deserta
e despedi-me lentamente dos pássaros

agora não tenho a certeza
de nada nem do tempo mas cá estou
caminhando nas nuvens em direcção a ti

talvez pudesse regressar à partida
rever os papéis as rotas os rostos
e trocar os desgostos pela alegria

dizem-me que esta viagem não é
inocente é o expiar das flores sofridas
por as ter ignorado no meu jardim

serei interrogado de novo exaurido
já pelas questões de consciência
e pouco terei para esclarecer nesta hora

é por isso que temo prosseguir e tanto
ando como me sento à beira do caminho
no desconhecimento da próxima curva

e vou de olhos fechados todos os dias
sem me lembrar do que fica para trás
voltando ao mesmo amanhã: em silêncio

é meio dia ou meia-noite pela noite fora
protegida fica a biblioteca nas mãos das crianças
- eu já disse que me despedi dos pássaros?


JOSÉ ANTÓNIO GONÇALVES
(inédito.16.03.04)
JAG
Enviado por JAG em 16/03/2006
Código do texto: T123922
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JAG
Portugal, 62 anos
117 textos (41779 leituras)
4 áudios (187 audições)
1 e-livros (28 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:26)
JAG