Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Presentes no tempo

O tempo irá nos corroer lentamente.
Até um dia virarmos cinzas.
A prata da lua pousará em nossos cabelos
Docemente, como afagos em novelos.

Mas ainda há tempo para ouvir cantos
Que só nossos sentidos sabem onde estão
São gemidos levados ao vento
Como odes carregadas de paixão.

Não tenho medo de amar-te loucamente
Busquei-te tanto nos meus delírios
E agora que te tenho, não existe tempo
Que possa impedir nossos caminhos.

Vamos seguir a bússola do peito
Num coração frêmito de poesia
Escalaremos montanhas, navegaremos rios
E inebriados, criaremos nossa geografia.

Nosso amor não tem cronômetro
Nem precisa, pulsamos juntos
O tempo que perdermos nos procurando
Vamos vivê-lo cada segundo.

Que venha a prata nos cabelos
Que venham os tremores nas mãos
Temos tempo de sermos totalmente
Corpo, alma e coração!
Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 16/03/2006
Código do texto: T123998

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dôra Leal). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
501 textos (25411 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:51)
Dora Leal