Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

...chamado Tempo.

Sua procura,
se faz presente todos os dias.
Mesmo estando preso às suas garras.
É, nos circula, nos toma, nos deixa,
como uma mulher da vida.
Ora nos é intimista,
ora nos intimida,
sem demonstrar qualquer constrangimento,
ou compaixão.
No fundo, está sempre a nos gozar,
correndo feito uma criança.
Para ele, nunca temos paciência.
E sua arte é a ironia, e também a nossa ira.
Sua lei, nos vem como dogmas,
como ciência.
Porém, estamos sempre tentando subvertê-lo
a nossa nem sempre boa vontade.
Contudo, não o iludimos.
Ele sim, nos pilha,
e as mais desavisados,
também humilha.
Mas, apesar de todas as suas afrontas,
corremos desesperadamente ao seu encalço,
às vezes, amaldiçoando-o,
às vezes, venerando-o,
pois estamos a ele, ligados em vida,
até a morte,
com todos os seus fundamentos,
envoltos em sua linha espiral.
Talvez, não imaginas de quem se vem falando.
Trata-se apenas,
desse grande sujeito,
chamado Tempo.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 21/04/2005
Código do texto: T12409
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120255 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:43)
Peixão