Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Início


O cansaço invade meu leito,
O desânimo me enche de dor,
A dor me rouba o riso,
E a solidão me poupa do amor.

A verdade pesa em minh'alma,
A negligência antecipa o horror,
A consciência macula a ordem,
E o mundo anula o temor.

Se pudesse estaria bem longe,
Contemplaria a ausência do nada.
Viveria a espera da justiça,
Suportaria o silêncio da estrada.

O que é que arde as pupilas,
Que exclui o corpo da fadiga?
O que marca a pele de fogo
e sustenta a verdade e a vida?

É a brisa que abre o outono,
É a veia que expulsa o vício,
É a faísca que acende a ira,
É o princípio, o começo e o início.


Maria Clara Dunck
Enviado por Maria Clara Dunck em 18/03/2006
Código do texto: T125131

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Clara Dunck
Goiânia - Goiás - Brasil, 30 anos
73 textos (4623 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:38)
Maria Clara Dunck