Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O AMOR DE UM VERDADEIRO AMIGO

"A um verdadeiro amigo. Daqueles que aparecem uma só vez nas nossas vidas, quando aparecem".

A ti, amigo
Silencioso ser da noite
Que em minhas agonizantes trevas
Seguraste minhas mãos com correntes
E com cordas de amor eterno
Sacaste um pão da lama

Tu, luz de estrelas
Estrela luzente entre tantas apagadas
Coração secreto de simplicidade
Quem pode encher teu cálice de pureza?

Tua dignidade solene
Sacia como farinha morena bem amassada
A fome de um estômago com utópica anorexia
Cansado e massacrado pela dor

Eu,
Sepultado em mar de densas névoas
Recebi como um hóspede de digna honra
A mais pura mirra de aloés.

Eu,
Golpeado por vento levante de sulfuroso odor
Ferido de estranhas forças em tristes noites
E, entre gritos açoitado sem saber por quem
Degluti a fel.

Eu,
Nesse profundo lodaçal enfrentei a morte
Infectada de insetos podres
Que me consumiam a carne,
Saltei ao mar agarrado em tuas mãos
E em tua formosa sombra fui resgatado

(Espanha, março de 2000)
djalma marques
Enviado por djalma marques em 19/03/2006
Reeditado em 20/05/2006
Código do texto: T125243
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
djalma marques
Recife - Pernambuco - Brasil
67 textos (7455 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:55)
djalma marques