Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meus Senãos



 

o mais belo poema,
a poesia de todas as poesias,
conjuga-se no dilema
no correr de todos os dias.

trago-o junto ao peito
tal qual à raiz,
quando lhe pega o jeito
e se faz flor ou giz.

esse poema que ainda não te fiz,
amadurece nas tuas mãos,
então porque é que tudo me diz
que são teus nãos os meus senãos.

desgraçado sejas poeta,
que ousas brincar de menino,
fica atento, põem-te alerta,
o poeta está dormindo

Jorge Humberto
27, de Setembro, 2005

Jorge Humberto
Enviado por Jorge Humberto em 19/03/2006
Código do texto: T125287
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Humberto
Portugal, 50 anos
2622 textos (66675 leituras)
22 áudios (937 audições)
13 e-livros (541 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:43)
Jorge Humberto