Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu, quase lírico...


Frente a frente com minha vida
E com meu insignificante avesso
Creio
Que se não é de agora
É então de muito tempo
Esse fio asqueroso e nojento
Que me transpassa o peito

Mais que tudo
Esse fio
Remove de vez minha farsa
Minha frágil conduta
Minha carapaça

Mas que tudo
Esse fio
Desfaz o encanto
E refaz o silencio
Que a vida escondia

Quem me conheceu
Não me conhecia
Quem me viu chorar
Saiba que eu sorria
Quem pensou me amar
Amou quem não existia...
ULISSES de ABREU
Enviado por ULISSES de ABREU em 19/03/2006
Código do texto: T125480

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite nome do autor e endereço para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ULISSES de ABREU
Viçosa - Minas Gerais - Brasil
608 textos (207325 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:29)
ULISSES de ABREU