Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Perpétuo

 Esta branda névoa de inverno,
 Aos poucos turva minha visão
 E os meus sentidos ao breve se dissipam,
 Onde o negro manto as boas vindas me dá.

 Enquanto a escuridão me arrasta,
 A velha mariposa em que silêncio
 Sobre o cabelo úmido se repousa,
 Anuncia então a vinda dos cavaleiros.

 O crucifixo e o velho rosário,
 Estão envoltos ao véu escarlate,
 Onde podem sobre mim verter
 Como lágrimas da majestade que sangra

 As tão pequenas folhas,
 Que ao simples cair,
 São como navalhas impetuosas
 A retalhar rudemente minha carne

 Agora o poço das profundezas
 Com a insigne escuridão,
 Em uma melodia melancólica
 Me convida a afundar neste abismo.
Lidianery Massari
Enviado por Lidianery Massari em 20/03/2006
Código do texto: T125631

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria própria de Lidianery Massari). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lidianery Massari
Jacutinga - Minas Gerais - Brasil, 30 anos
17 textos (544 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:18)
Lidianery Massari