Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CÉU SEM VÉU



Deu o Diabo o céu de presente à Deus
que em revide lhe prometeu
ar refrigerado e o "Diabo à quatro..."

que esse "Tinhoso" baseado em ação devoluta
devolveu-lhe um bordel cheio de putas
e um quartel de carrapatos...

Nessa pendenga que fim não chegava
veio um cara que um site inventara
e criou jurisprudência divina...

Esse menino que lhe chamaram Jesus
tinha no pescoço uma cruz
e um broche de Madalena...

Chegado nas palavras divinas
ensinou aos homens e meninas
que a vida vale a pena...

Nem bem nos doze tinha os pés posto
logo lhe deram o desgosto
de chamá-lo dos Judeus Rei...

Como é que pode um homem ser tanto
se só lhe deram o encanto
de reiventar cada lei...

O Diabo à espreita tomava
chá de erva gelada
à beira do quente fogo...

E enviava seus discípulos tantos
e cobrava sempre o manto
daquele irmão de logro...

Abaixo a um rés do chão
se abraçavam irmãos
como que acreditando...

que ao se perder um se acha
que ao doar não se taxa
aquele que está doando...

O que vale na profecia
é o que se escreve de dia
a noite já vem cobrando...

Que um deles num beijo maldito
ia entregar o bendito
que já sabia do escambo...

Sem posse de rota e fuga
chorou seu sangue e quem suga
no monte vinha chegando...

Levado foi ao Diabo
que era mau ao quadrado
que lhe aplicou a sentença...

quem vem pra Terra afilhado
de Deus pra ser um cruxificado
já não lhe salva a "bença"...

Vai já levando a madeira
subindo a doida ladeira
e morre essa desavença...

Menino bom que obedece
e que Maria entristece
cumpriu à risca o dito...

Pregado foi no mais alto
como um Rei que é de fato
embaixo é que não podia...

Passado o tempo ofertado
do leito foi levantado
tão claro como o dia...

Inda até hoje se fala
que o Diabo se rala
não entra na sala não...

Só pra não ser deletado
pelo antigo pecado
de não ter um coração...

Preto Moreno
05/01/2006
Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 20/03/2006
Reeditado em 20/03/2006
Código do texto: T125789

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6777 textos (102521 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:32)