Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MIL E UMA UTILIDADES




A cabeça, para que serve?
Para te guardar lá dentro,
para ser arrombada,
para pendurar enfeite de natal,
para esconder coisas bonitas e coisas feias,
para cupins,
para que o medo fique agarrado aos seus nervos
ou
para ser aberta para quem queira entrar,
só para alguns,
para a luz do sol de manhã,
para os cães de estimação,
para o carteiro,
para um anjo que porventura esteja passando por ali?
. . .
O tronco, para que serve?
Para guardar um coração enferrujado,
para abrigar balas perdidas dos morros,
para estancar de repente, para viver entre correntes,
armazenar sentimentos de vingança contra o vizinho,
retorcer perdões que gritam por perdão
ou
sentir aquele sensação de nobreza
quando dá um pedaço da sua parte,
multiplicar felicidade até que transborde,
sístole, diástole,
nascer e por de sol,
juventude e riqueza,
músculo repleto de energia?
. . .
Os membros, para que servem?
para guardar a chave do cofre até que a morte
venha buscá-lo, para beliscar a perna de alguém
para que nada conte, para apagar a luz mais cedo
impedindo palavras de nascerem sobre o branco papel,
para assinar documentos que incriminem desafetos,
para recusar dizer onde está o que escondeu,
aplicar sentenças sem conhecer o verdadeiro motivo,
atear fogo nas florestas apenas em busca de lucro,
envenenar rios matando tudo o que vê pela frente
ou
acenar para quem sai de viagem em seu velho carro,
abraçar os que sentem faltam de um bom e velho abraço,
aplaudir o que lutou para conseguir seja lá o que for,
tocar o tambor avisando que a comida está na mesa,
folhear cadernos e livros com poesias escritas a mil anos,
cortar o alimento e repartí-lo e conhecer a saciedade,
plantar verduras e mangueiras e caquizeiros e cajueiros,
escrever na porta, num pedaço de madeira, " bem-vindo ",
lavar as mãos, o rosto, o corpo, vestir-se,
endireitar-se como um verdadeiro homem faz,
sair à porta, abraçar a humanidade que está lá fora,
em meio à guerras, tragédias, terremotos,
filhos perdidos e,
cabeça, tronco e membros,
saber-se útil, saber-se instrumento,
saber-se de mil e uma utilidades?

Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 20/03/2006
Código do texto: T125792

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6777 textos (102524 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 07:55)