Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desnudar


Divagando mundos à procura do encontro.
Penetrando em labirintos em busca do retrato perfeito e original.
O véu negro se esconde à verdadeira face.
O negar rompe-se com a verdade e o caos habita em nosso ser.


Todo nascer, romper e dilacerar é difícil.
A fraqueza humana sobrepõe a razão e o cerco se fecha à medida
que tenta se aprofundar no incógnito.
Usamos roupagens diferentes e adaptamos máscaras para viver o dia a dia e
podermos passar despercebidos.
Tentamos adiar o ponto de encontro e sempre deparamos com o real, mas a fuga
é certa.
Percorremos caminhos trilhados por milhares para não sentirmos o piso
forte e nem o sangrar.
A estrada se turva em cada esquina que passamos.
O caminhar é autônomo e muito se cansa chegar ao ponto final.
Deparamos com o real e fugimos da nossa reação
Não é fácil desnudar o véu da ignorância, do saber e
da verdade.
Não é fácil atingir o alfa quando a nossa mente divaga mundos
perdidos e incertos.
Queria buscar em mim a minha metade ignorada e adentrar no meu mundo escuro.
Procuro minha porta, mas a coragem ou a falta de saber o verdadeiro caminho me
faz recuar a um tempo perdido no espaço.
O que hoje vive é o caos e a covardia de ir ao verdadeiro encontro.

18.06.85
ZEL
Enviado por ZEL em 06/01/2005
Código do texto: T1265
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ZEL
Aparecida de Goiânia - Goiás - Brasil, 69 anos
311 textos (33939 leituras)
8 e-livros (803 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:26)
ZEL