Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INSINUANTE



        Eu tento com minha voz,
        lâmina do avesso,
        cortar a prata do finito
        que se faz nuvem aos meus olhos,
        seda aos meus toques,
        alfombra para meu repouso.

        Tento em vão, bem sei,
        mas não esmoreço.
        Um dia, quem sabe,
        um eco se fará infinito...
Otávio Coral
Enviado por Otávio Coral em 23/04/2005
Código do texto: T12691
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Otávio Coral
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
12336 textos (288447 leituras)
3 e-livros (1058 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:30)
Otávio Coral

Site do Escritor