Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CADÁVERES



Aquela manhã era insuportável,
A atmosfera pesada,
O ar poluído,
Corpos amontoados.
Automóveis corriam pelas avenidas
Como sangue corre nas veias.
Passa uma esquina,
Outra...
O acidente foi fatal.
A multidão agrega-se como íons,
O sangue rola no asfalto,
Corpos são lançados
À consideráveis distâncias.
Já era esperado o acontecido.
Nessas cidades hostis,
O bom senso foi esquecido.
Quando tudo passa,
Fica apenas a lembrança testemunha:
Das vidas que se perderam,
Dos cadáveres jazentes,
Das pessoas que não mudam,
Das criaturas que não querem ser diferentes.

Denise
Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 23/04/2005
Código do texto: T12696

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
11345 textos (916749 leituras)
16 áudios (8882 audições)
311 e-livros (34110 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:29)
Denise Severgnini