Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lua de Amor

Sob meus ombros cansados
dos fardos do mundo
meu olhar vagamundo
admira o clarão lunar.

Ponho minha espinha ereta
ergo a caneta como seta
esqueço meus dias de dor
e tento tecer um poema de amor.

Esta lua que tanto brilha
não me aponta caminho ou trilha
vagueio vagabundo sem direção
certo que no fim (ou no começo?)
encontrarei o rumo da paixão.

Esta lua que brilha em prata
vira-me a cabeça e a alma
poeta tosco e vira-lata
risco os primeiros versos
na minha palma.

Na ausência de papel
completo meu poema
no tecido do meu embornal
e a lua, indiferente lá no céu
faz-me sentir mais que mero mortal.

Esta lua que brilha em mim
é a mesma lua que brilha em ti
Escrevo versos de amor sem fim
e ela, indiferente, apenas se ri.

Mauro Gouvêa
20/06/2005
Mauro Gouvêa
Enviado por Mauro Gouvêa em 23/03/2006
Código do texto: T127351

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mauro Gouvêa - www.recantodasletras.uol.com.br/autores/maurogouvea). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauro Gouvêa
Alfenas - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
432 textos (56489 leituras)
3 áudios (837 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 19:01)
Mauro Gouvêa