Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Biografia Sintática


Eu, substantivo, da ação verbal
Como objeto jamais quis permanecer.
Nutri em vida o ledo sonho
De como sujeito me enternecer.

Fui infeliz na sintaxe da vida,
Pois primeiro me coube a função
Completiva de outro nome
Por imposição de um único ser.

Tornei-me passivo e subordinado,
Com deveras esforço, galguei novo cargo.
Como adjunto caracterizei um cognato
Desses, por todos, mais aclamados.

Tempos passados me coordenaram
E por meros instantes me orgulhei,
Mas quis o sádico destino alomorfizado
Que eu fosse somente simples derivado.

No processo verbal, deixaram-me
Sem me consultar, no predicado.
Tolo eu fui, pois não me permitiram nuclear...
Completei, assim, um indiferente verbo irregular.

Sofri a farfalhada zombaria
De ingratas preposições....
Delas nada mais se pode esperar,
E a pena caridosa das interjeições
Suspirando seus Ais, ais!

Ao meu lugar me pus
E aceitei a passividade do termo,
Quando me promoveram à categoria
De objeto, mas por não confiarem,
Fui pleonastiquizado sem piedade.

A pena, cumpri sem questionar
Pois esperança mantive de me verbalizar
E na diferente construção,
Enfim me realizar.

Não tive a sorte
E no período vaguei
Sem fixa posição,
Totalmente sem lugar.

Quando por fim a notícia tive,
Estava a me deslocar.
Convidaram-me para sujeito
E nem pude acreditar.

De gala me vesti
Todo, inteiro e aprumado
Com o sorriso exposto compareci
Para ser apenas indeterminado.

Magoado com os termos
Faltando a concordância
Brigado com a regência
Desisti da grámatica.

Fui ser anacoluto na vida.
Alberto da Cruz
Enviado por Alberto da Cruz em 23/03/2006
Código do texto: T127383

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite Alberto da Cruz e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alberto da Cruz
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil, 35 anos
201 textos (24143 leituras)
15 áudios (1092 audições)
6 e-livros (1207 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:43)
Alberto da Cruz