Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Relógio do Tempo

Relógio do Tempo
Eda Carneiro da Rocha.

Que meu tempo seja  para contar alegrias,
de vida vivida com muito Amor.
Qe não deixe para trás a sombra e a dor!
Que entre a luz e a sombra haja
um permeio divino no meu amanhecer!
Nas campinas verdes do meu entardecer,
em que lambuzo minh'alma com o mel
de todo o pólen existente na terra!..

Colmeia de abelhas que me envolve com doçura,
nos dias meus, em que sou Abelha Rainha,
de minha vida que trago no peito,
para semear o Amor!

Não, não quero tristezas de dias mal vividos,
nem de pólens não fecundados.
Prefiro entre macho e fêmea,
a união infinita de almas, que me levará
à Terra Prometida!

Nada de aceitar um destino como
um pobre vagabundo!
Não o sou!
Sou terra fértil, onde mesmo sem água,
fecundarei muitas flores
que surgirão do nada
e me darão muitos amores!

Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor"
Poeta Amor
Enviado por Poeta Amor em 24/04/2005
Código do texto: T12846

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Poeta Amor
Araruama - Rio de Janeiro - Brasil, 81 anos
398 textos (14769 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:06)
Poeta Amor