Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRESENTES

Presentes.
(Autor: Antonio Brás Constante)

Se for um abraço, que me envolva em seus braços;
Se for um beijo, que eu sinta sua boca;
Se for um elogio, que seja verdadeiro;
Se for uma ameaça, que seja falsa;
Se for um tiro, que erre;
Se for um palpite, que acerte;
Se for engraçado, que faça rir;
Se for um Olhar, que toque minha alma;
Se for um doce, que seja doce;
Se for um charuto, jogue fora;
Se for uma aventura, que valha a pena;
Se for frio, que arrepie;
Se for luz, que ilumine;
Se for seu coração, que seja especial;
Se for bacon, que seja frito;
Se for um sentimento, que marque;
Se for uma emoção, que comova;
Se for uma dor, que passe;
Se for solidão, que desapareça;
Se for desprezo, guarde-o para si;
Se for melancolia, que entristeça;
Se for uma prece, que abençoe;
Se for um carinho, que me toque;
Se for ruim, que não aconteça;
Se for a morte, reconsidere;
Porém, se for apenas um pensamento, entregue com um sussurro, será eterno, pois guardarei sempre na lembrança que você é um pão-duro.
(Site: www.abrasc.pop.com.br)

NOTA DO AUTOR: Divulgando este texto para seus amigos. (Caso não tenha gostado do texto, divulgue-o então para seus inimigos).

Antonio Brás Constante
Enviado por Antonio Brás Constante em 25/03/2006
Reeditado em 18/05/2006
Código do texto: T128565
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Brás Constante
Canoas - Rio Grande do Sul - Brasil, 100 anos
399 textos (85236 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:56)
Antonio Brás Constante