Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia que Pulsa

Moldo poesia de carne e sangue,
suor e seiva
pulsa toda nua
que geme e sussurra
e vive o interdito,
modelo "épico-pop-singelo"
porque ébrio, telúrico, lúbrico.

Alessandra Espínola
Enviado por Alessandra Espínola em 26/03/2006
Código do texto: T128833
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Alessandra Espínola
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
288 textos (26476 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:24)