Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Porque escrevo




Escrevo para não definhar
Letras que são o meu apogeu
E se canto canções de ninar
Embalo-as nos braços de morfheu

Esqueço-me de quem sou
Não recordo nem o meu nome
E quanto mais longe eu estou
Maior é a minha fome

Hoje sou isto, amanhã não sei
Quantos de mim são este que escreve
Quantos são os que calei
Quando comigo está a minha verve

Canta poeta vem ao meu encontro
Sê tudo que sofre e não cala
E quanto mais eu estiver pronto
Maior será então a minha fala

Só assim serei o mendigo
Quando estiver a sós contigo


Jorge Humberto
27/03/06


 
Jorge Humberto
Enviado por Jorge Humberto em 27/03/2006
Código do texto: T129238
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Humberto
Portugal, 50 anos
2622 textos (66669 leituras)
22 áudios (937 audições)
13 e-livros (541 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:37)
Jorge Humberto