Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Teorema Obtuso do Dia









O sol fecha os olhos indiscretos
Bate a  porta na cara do dia
Desmaia a noite nos
braços da fria melancolia

Chora o sonho no
colo da agonia
Oh! que vida sem  cores
e  sem alegria!


Gargalha histérica  a ironia
diante da maldita cruz
da hipocrisia
Carnívoras flores fenecem
nas ruas sujas de fantasias


Medo de beijar a boca do amor
De acordar a dor
Do açoite ingrato das horas
De ver a  felicidade ir embora
antes do nascer da aurora
 


De cruzar os obtusos teoremas do dia
Sem  bússola e sem sintonia
Por não entender
nem o lado profano da vida
Zena Maciel
Enviado por Zena Maciel em 27/03/2006
Código do texto: T129543
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Zena Maciel
Jaboatão dos Guararapes - Pernambuco - Brasil
239 textos (6626 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:07)
Zena Maciel