Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Comme Sinfonia

Comme Sinfonia
maria da graça almeida

Com o mesmo compasso
da interna melodia,
ouço nos acordes
de Comme Sinfonia
a trilha musical
da minha adolescência.
--------------------------------------------
A gota dependurada
inda vive quartos de hora.
Pelos cílios resguardada
não rola, nem evapora.

Define-me, a memória
um amor tido como bom,
que por sobreviver tão pouco
nem causou decepção.

Imagens sinuosas desfilam
com os incômodos da inquietude,
enquanto os sons da maioridade
abafam as vozes da juventude.

Ó permanente e decantada saudade,
revele-nos os sentimentos
que nos passeiam por dentro
em nostálgicos movimentos...

Ó saudade sem urgências,
libere-me, recatada, a lembrança,
que dói, mas não tira nacos,
corrói e não deixa buracos.

Ó saudade sã, que não dilacera,
preencha o vazio insistente
entre o ontem das quimeras
e o indeciso presente
travestido de espera.
maria da graça almeida
Enviado por maria da graça almeida em 25/04/2005
Código do texto: T12973
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
maria da graça almeida
São Paulo - São Paulo - Brasil
248 textos (14804 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:39)
maria da graça almeida