Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A extravagância daquilo...

A extravagância daquilo que se fala
Para a calma de quem se põe a ler
Enumerados desastres
Por aquilo que mais cala
Por aquilo que envergonha
São tantos jeitos de ser
Aversão ao não sublime
Folhas que se esparçam
Atos que comprometem
Uma tênue linha desabrigada no horizonte
Folhas de parcas falas
Entre o argenteo do sabor e de flores
Aquilo que me cala em solidão
Travesso de mares feros, etílicos
Com pontas extremas em emoção
A par dos trejeitos líricos
O não falar que absorve
Transformado ao lúdico, para quem le
Por onde andam os meus olhos
Solidão & Afins & Textos

Peixão89
Santo André-SP-Brasil
Peixão
Enviado por Peixão em 26/04/2005
Código do texto: T13214
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120254 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:47)
Peixão