Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alva pele que esvai-se púrpura ao Sol...

Alva pele que esvai-se púrpura ao Sol
Quando o que temes pouco alucina
Arcas na teima que o fero dia agita
Consoantes arcaicas, um sopro, rouxinol
Não tão figuras, outras paragens
Certeiros que de alvos, viram músicas
Árduo é o roteiro, extensas casas
A noite que transborda noutras linguagens
Na famélica atração, cerne e esteio
Sons & imagens, taverna lúdica
Aquilo que se propaga, miragem única
A falta que se faz, o novo centeio
Do Jardim ilhado em flores
A paixão se joga pela casa
Amargos narcóticos que se vaza
Queixumes de Pandora, outras dores
Ah! esse navegar sonolento
Amiúde doutras artes, favos & agulhas
Cantilenas em baixo, soprano e falhas
O voltar solitário, puro relento
Tantos sonhos ao mesmo tempo
Para não se perder em loucuras.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 27/04/2005
Código do texto: T13226
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120252 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:11)
Peixão