Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O TERCEIRO INSTANTE

Antes de sentir
minha reação gesto a gesto,
por amor me gastei incompreensivelmente.
Antes de despir
minha nudez peça por peça,
por amor me entreguei envergonhadamente.
Parceira,
no primeiro encontro ouvimos, sem querer, o Chico,
quando, perdidamente, beijamo-nos atrás da porta
aos sustos e sobressaltos do amor em pânico.

Antes de nascer,
o gostar do beijo pelo beijo
desencontrou os lábios momentaneamente.
Antes de sofrer,
a solidão corpo sem corpo
desenterrou os cadáveres acaloradamente.
Parceira,
o violão do Orfeu nem solou no segundo encontro
quando, perdidamente, despertávamos perigos
aos acertos e aos riscos da música a compor.

Antes de vir morar comigo,
abra a fivela da mala e pise nua no tapete
que alcançou nossos passos na estrada pelo andar de pés no chão;
teremos que não temer a nada, principalmente às caixas de naftalina.

Antes de conquistar o espaço,
prove todos os frios estocados na geladeira:
do queijo mofado fora do prato até a torta azeda do casamento gasto;
teremos medo da colher, sem gesto, endurecida na taboca do sorvete.

Parceira,
posso te chamar de amante no terceiro instante?
Ainda não fizemos filhos,
ainda não publicamos textos,
ainda sequer plantamos sonhos...
Mas seus olhos, derradeiros e perplexos,
me vêem cristalino em nós, no amanhã próximo e distante!.
 
Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 27/04/2005
Código do texto: T13250
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Djalma Filho http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=686). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
658 textos (19525 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:45)
Djalma Filho