Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O IMPERFEITO

Irretocáveis
eram os versos do poeta!
Secos, direitos ou verossímeis,
pareciam mais uma equação de língua
com a qual quisemos, um dia, demonstrar
a lógica matemática do Teorema de Pitágoras.

Impassíveis
eram os gestos do poeta!
Sem beber, fumar ou transpirar,
seu único delito em falsete, anacrônico,
foi deixar cair os óculos até a ponta do nariz
para que a soberba da voz o pusesse no lugar
sem anarquizar o contexto professoral da teoria.

Consciente de que as vistas jamais iriam embaçar
sua monocórdica voz nem de pigarro sofreu.
Sem hálito, nem cheiro de folha doce,
abriu o livro e, burocraticamente,
leu os textos impressos sem erros de revisão.

Impecável!...
Imaginou quando abafou as folhas, o poeta,
calando o livro com todo cuidado para a memória não partir.

Irretocável!...
Imaginou quando contou silabas no dedo, o piano,
cantarolando a métrica perfeita no branco e preto do dormir.

Não creio nos homens que apagam espelhos
que desprezam a melodia taquígrafa da caneta
que não derretem a língua numa bola de sorvete
que não arranham a lente dos óculos na escuridão.

Não acredito nos poetas que transpiram imperfeitos,
ou naqueles que respiram a morte quando abraçam a solidão.

Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 27/04/2005
Código do texto: T13252
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Djalma Filho http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=686). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
658 textos (19521 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:22)
Djalma Filho