Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

(imagem:"Refúgio", de Pedro Costa)

TUDO É NADA

Assim meio inocente
sem alguma intenção
ou vontade aparente
sem querer,
num paradoxo
vou intencionalmente
desnudando por caminhos
nem um pouco ortodoxos
meus não muito adjetivos
predicados.
Abrindo os meus caminhos
um tanto  subjetivos,
recebendo carinhos
pra lá de objetivos
e próprios.
Nessa gramática
louca e bagunçada,
uma semântica
incompleta e deslocada
desaba trincheiras,
abre estradas
nesse livro
 que eu pensava conhecer
e acabo de saber
que tudo o que eu sei
é nada.

Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 02/04/2006
Código do texto: T132663

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154011 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 03:07)
Débora Denadai