Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AS MADRUGADAS DESTAS RUAS

As madrugadas destas ruas me conhecem,
De tantas vezes que passei por aqui.
A recitar minha poesia,
Na vinda dos bares, na solidão dos ares,
No caminhar pela noite vazia.
As madrugadas me conhecem,
Por passar as noites em claro,
Pelo meu sono cada vez mais raro,
Pelos meus dias cada dia mais amargo.
Pois eu vivo da noite.
À noite eu posso cantar,
Espalhar minha boemia,
Amar minha menina
A noite eu posso sonhar...
De noite eu me faço,
E me satisfaço,
Consigo sorrir em fim.
De dia não sou mais eu,
O sol me apaga
Então espero pela noite
Para voltar a me conhecer.
Saturnino Segrel
Enviado por Saturnino Segrel em 02/04/2006
Código do texto: T132812
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Saturnino Segrel
Recife - Pernambuco - Brasil, 41 anos
57 textos (6485 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 05:44)
Saturnino Segrel