Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ERAS

Eras

Tempo... Relva... Planta, Auroras, Mar. De mim que esperas? ...Rodas. encarnatórias, um repetir de eventos, reencontros...Levada por mercador de sedas,que menina venerava. Eras, a buscar deste tempo Respostas, encontro-as

Relva... Campos cobertos Eras, relva. Saltitar de passo em passo... Flores, eras, relva e mofo. Descortinado o palco, exibição, espetáculo... recordar Vidas, relvas, eras do tempo, revividas em meu Sansara.

Planta que semente foi, árvore, vida, hera, tempo revela era, altera  auroras e eras. Adivinhava futuro, discursos eras. Livre arbítrio tivera, beleza... tivera sempre, e mal fizeste dela. Bela, eras!  em outras eras.

Marejar em emoções constantes, é a sina do poeta, que todos os dias desintegra e reintegra, incólume um reviver de eras. Guardiões de todos os tempos, amigos em todas as eras. Imensurável espiral que desenrola o transitório, o mutante, o inconfessável.

Mofo... odor, sentido, nesta era transmutado, ser fragrância, ser Cristo vivente, legado desta era, ser rosas sem ter espinho, ser consolo consolado, reconhecer ter sido  hera, em muro pintado...Ser relva, alívio e frescor... Grata, querido mestre, de mim véu retirado.

À Saint Germain
Deth Haak
22/11/2004

Deth Haak
Enviado por Deth Haak em 27/04/2005
Código do texto: T13383
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deth Haak
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 57 anos
547 textos (65378 leituras)
50 áudios (9723 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:09)
Deth Haak