Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUANDO SE FOR UM AMOR ANTIGO

Ser solta no mundo, caminhar,
Para, no horizonte, ver o sol nascer.
Se cansada, em uns braços adormecer,
Para sonhar que ainda posso amar
Com a aurora que me faz despertar,
Palavras de amor quero ouvir
A emocionar minh’alma, fazê-la sorrir.
Sorrir para a tristeza não mais voltar.
A experiência me fez aprender
Que perder nem sempre é horror
Que se expressa em funesto grito
E quando se for um antigo amor,
Deixá-lo no esquecimento morrer,
“Rei morto, rei posto”, assim diz o dito.

05/05/03.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 27/04/2005
Código do texto: T13384

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343225 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:42)
Maria Hilda de Jesus Alão