Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

uma rima morta

por duas vezes, matei-me
sinto-me mais morto agora
que a chama da morte me queime
que leve meus sonhos embora

perdi-me em minha mente
tranquei todas as portas
vi escrito nas paredes
um verso de palavras mortas

desde que das nuvens eu caí
a lua e o sol deixaram-me aqui
e acabei sendo esquecido

embora nunca me tenhas entendido
sempre fui quem tenho sido
sem lágrimas derramadas por ti

sei que meu rosto denuncia
mentir nunca foi meu forte
cedo ou tarde, eu sabia
encontrar-te-ia, ó bela morte

como que sem alma
esperei por varias luas
hoje, com toda calma
peço então que me destruas

carrego no peito imensa dor
puseste-me tudo o que pudeste pôr
leva-me com meu sofrimento

assumo estar com medo, eu lamento
que tudo se apague como uma chama ao vento
enterra-me com todo meu temor
... e meu sentimento
willian pinheiro
Enviado por willian pinheiro em 05/04/2006
Código do texto: T133937
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
willian pinheiro
São José dos Pinhais - Paraná - Brasil
7 textos (1182 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:18)
willian pinheiro