Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu Nela Vivo

era homem
de três
desejos:

igual a uma
gaivota
sem prumo.

o primeiro,
cheio de
simplicidade,
virou rotina;
o segundo,
de sagrado,
virou obrigação;
o terceiro
de vago,
virou realidade.

e, assim,
o povo
me chamava de
zé rotina,
por não ter
o que queria,
e ter
de sobra
o que nunca me
faltou.

virei papel velho,
de embrulho,
e passei de
mão em mão,
até casar
com quem
nunca quis.

assim,
a rotina me afagou
de tristeza,
e a mulher me abafou
de me deixar,
sempre que tinha
lá certeza de
estar com ela,
juntinho.

uma história
de amargar!
e vivo
eu nela!

sofro porque tenho!
sofro porque me falta !

e, ainda,
me batem,
com fresca lenha !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 05/04/2006
Código do texto: T134166
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26777 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:08)
José Kappel