Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morremos


Morremos um pouco a cada dia,
Nas despedidas dos amores,
Nas casas vazias,
Na falta de sentido de guardarmos
As fotografias,
Morremos um pouco a cada dia,
Nas ilusões inusitadas do abrir da porta,
Molhando as mesmas plantas,
Inconsciente penitência assoviar
As antigas melodias,
No café, ainda amarga à nostalgia,
Morremos um pouco a cada dia,
Em sacro silêncio, sem anestesia,
A dor que dilacera o peito é pungente
No amor que viveu mais que a gente,
No amor que viveu mais que a gente,
No amor que restou em um somente,
No amor que restou em um:
Semente.

Tonho França

Tonho França
Enviado por Tonho França em 05/04/2006
Código do texto: T134405
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tonho França
Guaratinguetá - São Paulo - Brasil, 51 anos
82 textos (5759 leituras)
4 e-livros (356 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:37)
Tonho França