Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HOMÔNIMOS


Viajo distraído a ler poesias
De antigos amigos,
De antigos Sites,
Antigos hábitos,
Meu mais antigo vício,
Minha mais doce virtude
Que, de tempos em tempos,
Me acorda e me chama:
- Vida, viva!

Então, procuro por meus pares
E encontro nas suas e minhas letras
Antigos encontros...
E viaja a minha alma
Por antigos caminhos
E neles encontra
Tantos
Pedaços
De mim...

Da busca dos meus pares,
Bato o olho em tantas belas palavras
Que me levam cada vez mais longe,
Por nomes novos que dantes não estavam aqui...

Mas,  de repente,  encontrar o mesmo nome da mais antiga lembrança,
Da menina que partiu tão cedo
E deixou na minha boca e na minha alma
A marca de fogo do primeiro beijo de amor,
Arrancou-me de mim para viajar pelo absurdo
De pensar que tudo não passou de um sonho
E que aquele dia, em tempo tão remoto, nunca existiu...
Chico Steffanello
Enviado por Chico Steffanello em 05/04/2006
Código do texto: T134457

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chico Steffanello
Sinop - Mato Grosso - Brasil, 58 anos
246 textos (31045 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:58)
Chico Steffanello