Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BREJEIRICE! ... OU SERÁ FICAR?


Nadir Silveira Dias


Minha primeira rua foi das belas.
Praia de Belas, onze onze.
Preciosa Zona Zero do Plano Diretor.
Que hoje não tem mais a Casa de Samba,
A pinguela sob o salso chorão,
Em frente à porta da Pepsi-Cola.

E que depois se foi, por comprimida,
Para só no nome perder a Cola, remarquetizada.
Agora tem a Praça de Roma, Shopping,
Âncora, compras, cinemas, diversão,
Dupla mão de avenida e nenhum lugar
Quando se precisa estacionar.

Eu fui antes, para a minha segunda rua.
Primeira minha, barro vermelho e vegetação.
Paralepipidada, bem depois veio Mac Cesar.
Fez casas, roubou a mata.

Ainda assim, continua tendo casa de joão-de-barro,
Nos eucaliptos, nos postes, com a mesma orientação.
Corredeiras, ventos que descem, viração.
E até uns raros que sobem, vendaval.

Tem beija-flor, saíra, bem-te-vi, sabiá,
E até um pedaço de bosque
Que a SMAM diz preservado.

Mas que não é virgem,
Qual as virgens que quase não mais existem,
Na hora de casar ... ou será ficar?


Extraído do livro “Rastros do Sentir” – Poemas Reunidos, Nadir Silveira Dias, Porto Alegre, 1997.


Escritor e Poeta - nadirsdias@yahoo.com.br
Nadir Silveira Dias
Enviado por Nadir Silveira Dias em 05/04/2006
Reeditado em 08/04/2006
Código do texto: T134479
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nadir Silveira Dias
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
1036 textos (153743 leituras)
4 e-livros (380 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:31)
Nadir Silveira Dias