Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Acorda, Monge


vim de longe,
vim feito
lorde
amargurado,
carregado
de bruços,
trançado
em ferro
batido de
vento,
cruzado
de santos,
mas sem amém,
feito criança
sem lógica.

e vim de longe,
lá onde morre
o sol
que acorda a lua,
para nova faina
num rotina
de monge.

e aqui
me deixaram
igual
a ferro
guzo,
feito
ferro
cozido,
bem
tachado !

e dizem:
é ferro
que acharam
no encalhe !

de um lado
muita derrota,
a vida,
do outro,
com mulheres
em roda
de
contar
lorotas.

e não me fiz
ninguém,
passei
feito roda
de amassar
pela vida à tôa,
sem lado pra ir
sem caminho
pra seguir

e hoje rodo
feito sombra,
dos azés,
pelos montes
de pé,
e sombreras
montanhas
de quejá,
procurando
o pai e
pela mãe
que hoje

me assombram
de terna ausência !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 06/04/2006
Código do texto: T134628
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26786 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:56)
José Kappel