Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ARREPIOS E ARREPENDIMENTOS (*)

Verso vermelho escrito

Em tua coxa de neve

Joelho sobre tijolos

Joelho sobre joelhos

Teu gosto de “ouro puro”.


Cálida, gélida, vem!

Destemperada poesia.

Na catedral do desejo

Parece que vejo (e vejo!)

O recomeço do beijo.


E é poesia o que torna?

Ou vida que vai-se embora?

Ou morna onda sonora

Da branca tez que se ignora

Signora da minha tez?


Que nada!

Engano, demora, charme

Da carne morta de medo

No verso refugiada.


(*) Publicado originalmente n’ O Velho Testamento, ed. do autor, 1988.
Nelson Oliveira
Enviado por Nelson Oliveira em 06/04/2006
Código do texto: T134696
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nelson Oliveira
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 55 anos
345 textos (25596 leituras)
2 áudios (313 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:33)
Nelson Oliveira