Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fixo

Quando eu não tenho certeza das minhas certezas,
Quando eu não sei mais usar a minha destreza,
Quando, em seus braços, eu me transformo numa presa,
Eu me desmancho...

Quando os meus pés não conseguem alcançar o chão,
Quando os meus dedos se curvam diante da mão,
Quando o teu riso acelera o meu coração,
Eu me desmancho...

Nuvem e água, sou...
Ar, fumaça, sou...
Não sou nada fixo.

Quando eu desejo escutar sua voz com a visão,
Quando eu espero tocar a próxima canção,
Quando eu começo a trocar o sim pelo não,
Eu me absorvo...

Quando eu não sinto o que diz o meu pensamento,
Quando eu me pego a pensar sobre o meu sentimento,
Quando eu não posso lutar contra o tempo,
Eu me absorvo...

Breu e aurora, sou...
Mar e areia, sou...
Não sou nada fixo.

06 de abril de 2006
Teco Sodré
Enviado por Teco Sodré em 06/04/2006
Reeditado em 06/04/2006
Código do texto: T134701

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Teco Sodré
Salvador - Bahia - Brasil, 38 anos
274 textos (12540 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:23)
Teco Sodré