Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De Tão Sozinho

de que vale
ter uma mulher
e não
achar nela
seu mundo?

ter a saia dela
e não poder
nem tocar
na feitura de
sua textura?

de que vale
sair de maõs-dadas,
e não sentir
quentura de amor,
na valentia dos bravos,
nos apertos
desengonsados
do espírito dela?

de que vale
tudo isso?

se você tem alguém
mais perto de você,
que nem vale um doce,
e que está sempre além?

no vai-e-vem
sem parabéns!

se você tem alguém?
de que vale?

se ele é parecido
com ave voadora:
que nunca está em lugar
nemhum
e está sempre sozinho
em todos
lugares,
mesmo
goleando sempre
o mesmo vinho?

até que tudo morra
por desamor,

onde tudo é sepultado
nas esquinas
do esquecimento:
no sepulcro dos
bares,
ventilados
por homens
que dão um copo
por perder sua mulher
e a vida prá estar
junto dela,

feito árvore de
engasgo
onde o melhor de
tudo é ter tudo
e não ter nada.

não escapo dessa
minha querida,
por covardia,
não saio desta
por falsa
valentia.

de tão só
ardida é minha
ferida !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 08/04/2006
Código do texto: T135719
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26787 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:02)
José Kappel