Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Entardecer no sertão

Cai a tarde no sertão
E o carro de boi gemendo
Aponta lá no estradão.
Vem trazendo riquezas.
Riquezas do nosso chão.

Chega cansado o carreiro
Do trabalho no sertão.
Em sua rede descansa
Perdido na imensidão,
Das durezas dessa vida
Do trabalho do nosso chão.

Cai a tarde no sertão
Pia triste a jaó.
Rumina o boi tufão,
Canta alegre o xororó.

Ao longe também se ouve
O murmúrio da cascata.
Borboletas em cores mil
Enfeitam a verde mata.

Cai a tarde no sertão
Num céu de azul anil.
Descansa o boi tufão
Na palhada de abril.


14/03/01
Dia Nacional da Poesia
Wilcaro Pastor
Enviado por Wilcaro Pastor em 09/04/2006
Código do texto: T136110
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wilcaro Pastor
Coronel Fabriciano - Minas Gerais - Brasil, 65 anos
489 textos (37612 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:24)
Wilcaro Pastor