Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma Gravação de Krapp

Uma Gravação de Krapp
A Petrin, Sartre e Brás Cubas
“Sou cavaleiro menestrel errante
que vaga pelos vales da cidade,
sou da aventura um eterno seu amante
que também ama e canta a liberdade” J.J. Gallahade, “Cavaleiro Menestrel Errante” em: Bagg’Ave, 1984.

Ouvi minha voz vinda do passado,
E a velocidade com que as imagens
Se formaram em meu cérebro cansado,
E o susto ao ouvir que já vivia à margem
E que, porém, ainda tinha ao meu lado,
A esperança no futuro... Miragens?!

Ouvi minha voz vinda do passado,
Causou-me espanto as palavras ousadas
Que proferia acerca de um bem sonhado...
Mas, hoje, agora, vejo quão sonhadas
Foram as palavras...Um sonho alado...

Ouvi minha voz vinda do passado,
Reproduzidas num gravador velho,
E minha voz entre ruídos ressoados,
Surgia como um apócrifo evangelho...

Ouvi minha voz vinda do passado,
E tive a certeza de que já não sou
Quem fui nem quem eu tinha ser sonhado!...

Ouvi minha voz vinda do passado,
E no presente é só o que me restou...



Jayro Luna
Enviado por Jayro Luna em 09/04/2006
Código do texto: T136273
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jayro Luna
São Paulo - São Paulo - Brasil, 56 anos
97 textos (48153 leituras)
12 e-livros (1726 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:16)
Jayro Luna